Sabemos que não é fácil falar sobre violência sexual sofrida na infância e/ou adolescência, mas acreditamos que a força do coletivo pode transformar essa realidade. A campanha “uma voz chama outra” tem como objetivo encorajar cada vez mais vítimas a não se calarem, formarem um coro de vozes que, juntas, irão mudar essa realidade

Uma voz chama outra:

Uma voz chama outra, Keka e Tina:

Uma voz chama outra, Dani e Jennyffer:

Uma voz chama outra, histórias reais:

Tina, vítima de violência sexual dos 2 aos 14 anos:

Jennyffer, 37. Vítima de violência sexual infantil:

Cartazes da campanha uma voz chama outra

Skip to content